Histórico

Histórico da Psicologia no RN e a organização da categoria no Conselho de Psicologia

Por Nilza Maria Molina Mendes

A trajetória da prática do psicólogo no Rio Grande do Norte, a exemplo de todo o país, pode ser contada, com maior propriedade, a partir do chamado período profissional da psicologia, ou seja, após a oficialização da  profissão de psicólogo no Brasil, há 45 anos passados, quando a psicologia se tornou, além de ciência, uma profissão.

Como se sabe, antes disso não havia cursos de formação de psicólogos, mas sim de especialização, que eram fundamentalmente teóricos, voltados para uma variedade de teorias e áreas do conhecimento.

Uma psicologia mais aplicada, como área profissional, só surge com a regulamentação da profissão de psicólogo em 1962, através da Lei 4.119 de 27 de agosto.

Em 1965, apenas três anos após a oficialização da profissão, foi criado, em Natal, o Serviço de Psicologia Aplicada/SEPA, tradicional instituição que figura entre as entidades pioneiras da psicologia brasileira, com seus 42 anos de existência, funcionando exemplarmente, até hoje, como um serviço-escola da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Na década seguinte, após a oficialização da profissão, é que a Psicologia se expande por todo o país.

Em 1971 saiu a Lei que criou o Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Psicologia, entidades com a missão de normatizar, disciplinar, fiscalizar e orientar o exercício profissional, fator decisivo neste período inaugural voltado para a criação e regulamentação da profissão de psicólogo no Brasil (Lei 5.766, de 20.12.71).

Nesta fase consolida-se, pois, a Psicologia como profissão regulamentada no país e é quando chegam os primeiros psicólogos ao Rio Grande do Norte.

1965: Criação do SEPA/UFRN

1971: Contratados ANA LUCIA LOBO E FRANCISCO CORREIA, psicólogos de RECIFE, que revezavam-se bimensalmente no SEPA.

1972: chega 1ª psicóloga residente em Natal: NILZA MOLINA

 SEPA 1973 – Inauguração Sala de Ludoterapia

SEPA 1973 – Inauguração Sala de Ludoterapia

SEPA 1974 CONVENIO DETRAN EXAME PSICOTÉCNICO PARA MOTORISTA

SEPA 1974 CONVENIO DETRAN EXAME PSICOTÉCNICO PARA MOTORISTA

PSICÓLOGOS PIONEIROS

Até o início do 1º curso de psicologia, na UFRN- 1977

Nilza Maria Molina Mendes – março de 1972

Rosa de Fátima Torres Lima –  dezembro de 1972

Maria Ruth Dantas – março de 1974

Luzinete Pessoa Holiday – abril de 1974

Aída Martinez – 1976 (Psicóloga Argentina)

Edna Núbia Oliveira de Moura – março de 1977

Cândida Maria Melo – março de  1977

Marlene Estevam Dantas Calheiros – 1977

Marcio José Capriglione – agosto de  1977

Eulália Maria Chaves Moura – outubro de 1977

Elza Maria do Socorro Dutra – novembro de 1977

PSICÓLOGOS PIONEIROS

José Queirós Pinheiro –  janeiro de 1978

Maria Maquiné – março de 1978

Cosma Linhares Guimarães – julho de 1978

Delba  – 1978

Fernanda Tomé Wanderley – 1978

Margit Alverga – novembro de 1978

Oswaldo Yamamoto –  fevereiro de 1979

Emília Yamamoto – fevereiro de 1979

Irene  – 1979

Maria do Carmo Miguel –  1979

Liete Coelho Leal Gomes – abril de 1979

Maria de Fátima Araújo – agosto de 1979

José Araújo de Azevedo – agosto de 1979

José Edson de Moura –  1980

Mara da Guia Dantas – 1980

Na década seguinte (1972–1982) as entidades representativas da categoria se consolidam e se tornam importantes para a categoria e sua historia.

O CFP e os primeiros CRPs começaram a funcionar plenamente nesta época, com a promulgação do Decreto Lei nº 79.822, de 17/6/77 que  regulamentou a lei 5.766, de 1971, que criou os conselhos de psicologia.

E é em 1974 que é criado o CRP-02, com jurisdição sobre diversos estados nordestinos, inclusive o Rio Grande do Norte.

Com sede em Recife/PE, o CRP-02 foi criando, paulatinamente, Escritórios de Representação no Ceará, Maranhão e Piauí (tornou-se mais tarde CRP-11), Paraíba e Rio Grande de Norte (futuro CRP-13) e Alagoas (mais tarde CRP-15) e, mais recentemente, no território Fernando de Noronha.

1974: Criado CRP-02

1977: Início do 1º curso de Psicologia em Natal /UFRN

1981: CRP-02 designa uma psicóloga local p/ representante setorial

Margit Alverga, procedente do Piauí, foi convidada para ser a representante Setorial do CRP-02 em Natal. Ficou até 1984.

Margit Alverga, procedente do Piauí, foi convidada para ser a representante Setorial
do CRP-02 em Natal. Ficou até 1984.

 

 1978 – INAUGURAÇÃO 1ª CLÍNICA PSICOLÓGICA PRIVADA DO RN

1978 – INAUGURAÇÃO 1ª CLÍNICA PSICOLÓGICA PRIVADA DO RN

Sandegy Gomes e Elza Dutra assumiram a representação em 1984 e fizeram circular a primeira publicação da categoria, o “Informativo Psi”, o informativo da Representação do CRP-02/Natal – Rio Grande do Norte.

Foram sucedidos por um grupo de novos representantes, liderados por Paulo Pessoa e Marluce Ribeiro, que foram eleitos e reconduzidos, em Assembléia. pela categoria local, por dois mandatos sucessivos.

informativo01

informativo02

1995: Criado o CRP-13.

1995 – 1998: Eleições diretas p/ 1º Plenário do CRP-13 e p/ a Comissão Gestora do Escritório do Natal.
Valéria Silva Freire foi eleita para Coordenar o então Escritório Setorial de Natal.

1997: Oficializada a Seção RN do CRP-13, que funcionava em uma sala do Edifício Cidade do Natal, no centro da cidade.

No triênio seguinte, Nilza Molina sucede Valéria Freire, liderando a Comissão Gestora “Psi 2000”, eleita o período 1998-2001, também em eleições diretas.

 Em 1998 a Seção RN mudou-se para uma sala na Galeria Século XXI,na Av. Prudente de Morais.

Em 1998 a Seção RN mudou-se para uma sala na Galeria Século XXI,na Av. Prudente de Morais.

 1999 – INÍCIO DA CAMPANHA PRÓ-DESMEMBRAMENTO

1999 – INÍCIO DA CAMPANHA PRÓ-DESMEMBRAMENTO

3plenario_crp

2001 a 2004: Para o III Plenário do CRP-13 venceu a chapa única “Compromisso prá valer” encabeçada por João Alves de Souza.

 2004-2007:  A gestão “Mobilização pela Autonomia”, coordenada por Nilza Molina, deflagra o movimento pelo desmembramento e criação do CRP-RN.

mobilizacaoautomonia01

2004: Formada Comissão Pró-desmembramento do CRP-13.

2005: em agosto IV Plenário aprova cronograma e projeto de desmembramento do CRP-13 e emancipação da Seção RN.

2006: A APAF, em 16/12/2006, aprova a criação do CRP-RN.

2007: Publicada Res. CFP 01/07 que cria o CRP-17.

ORGANIZAÇÃO DA CATEGORIA NO RN

Mobilizada e atuante, vem participando ativamente nas decisões da entidade e da sociedade local: 05 pré-congressos da psicologia, enviando delegações para os COREP.

organizacao_cat_rn01

CRP-17

O campo de atuação do CRP-17, o Conselho de Psicologia do RN, está inserido em um Estado com 157 municípios e 2.904.932 habitantes, conforme o censo demográfico de 2000.

A grande Natal, com seus 1.080.7889 habitantes, segundo a estimativa de população do IBGE para os municípios brasileiros com data de referência de 1º de julho de 2006, concentra a grande maioria dos psicólogos residentes no Estado, mas a interiorização já está em andamento.

A CONSTRUÇÃO DE UM CRP-17 FORTE DEPENDE DA PARTICIPAÇÃO DOS PSICÓLOGOS DO RN.

CONTAMOS COM O SEU APOIO!